Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Gripe Aviária

O Brasil é livre de Influenza Aviária, mas, diante de casos identificados em aves não comerciais em países da América do Sul, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e as secretarias estaduais de Agricultura intensificaram as medidas de prevenção da doença no território nacional.

A doença viral é altamente contagiosa e afeta aves domésticas e silvestres, podendo atingir também o homem.

Observe se as aves do seu plantel apresentam os seguintes sintomas:

  • Dificuldade respiratória;
  • Secreção nasal ou ocular;
  • Espirros;
  • Incoordenação motora;
  • Torcicolo;
  • Diarreia;
  • Alta mortalidade em aves domésticas ou silvestres.

Na ocorrência desses sintomas, entre em contato imediatamente com a Inspetoria ou Escritório de Defesa Agropecuária do seu município, ou notifique por meio dos seguintes canais:

WhatsApp: (51) 98445-2033
E-mail: notifica@agricultura.rs.gov.br

________________________________________

  • NOTA TÉCNICA Nº 8/2022 - Situação da influenza aviária de alta patogenicidade na América do Sul. Medidas adotadas pelo MAPA.

O Programa Estadual de Sanidade Avícola do Rio Grande do Sul recomenda aos avicultores que revisem o estado geral da estrutura física de suas granjas e intensifiquem os procedimentos de prevenção com especial atenção:

- Telas dos galpões e passarinheiras íntegras para que evitem a entrada de pássaros;

- Corrigir falhas de vedação nos galpões;

- Remoção de ninhos de pássaros nos telhados e de entulhos no entorno dos galpões que possam servir de abrigo para roedores; 

- Veículos devem ser desinfetados antes da entrada e na saída das granjas;

- Controle rigoroso do trânsito de veículos e pessoas. Não permitir a entrada de pessoas que não fazem parte do processo de produção; 

- Manter registro de entrada de pessoas e veículos; 

- Utilização de roupas e calçados exclusivos dentro dos aviários; 

- Pessoas que trabalham nas granjas devem evitar ao máximo o contato com outras aves; 

- Controle permanente de roedores; 

- Proteger fontes de água e caixas d’água.

Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação