Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Ibraoliva debate fontes de receitas

A olivicultura está presente em mais de 2.300 hectares gaúchos

Publicação:

diretores em volta de uma mesa debatem questões
Reunião ocorreu na Seapi - Foto: Divulgação/Seapi

Orçamento, fontes de receitas, anuidades, despesas e questões administrativas foram temas abordados durante a primeira reunião da diretoria do Instituto Brasileiro de Olivicultura (Ibraoliva), na última quinta-feira (14), na Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi). A atual gestão foi eleita dia 30 de agosto, durante a Expointer. Os encaminhamentos serão apreciados pelo Conselho Deliberativo da instituição. 

Uma avaliação dos 74 sócios fundadores concluiu que os mesmos possuem uma área superior a 2.300 hectares no Rio Grande do Sul, demonstrando uma grande adesão dos produtores gaúchos, além de já contar com sócios de Santa Catarina e Minas Gerais. 

Quanto à realização de eventos, foi projetada uma programação prévia ainda para este ano e para 2018, em parceria com outras instituições. A diretoria avaliou ainda o encontro para a qual foi convidada e que será realizado com produtores de azeitonas e azeites e representantes da província de Mendoza, promovido pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul. 

Participaram da reunião representantes do Ibraoliva: o presidente Eudes Marchetti, o vice-presidente Alcyr Cardoso, o diretor técnico Fernando Schwanke, a diretora financeira Glenda Haas e o diretor administrativo Nilton Trindade. Como convidados, os engenheiros agrônomos Paulo Lipp, da Câmara Setorial das Oliveiras da Seapi, e Ricardo Furtado, da Superintendência Federal do Ministério da Agricultura.

 

Notícias

Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural